Forças Pessoais

Vídeo
September 13, 2010
Auto-realização
September 13, 2010

Forças Pessoais

alt

alt

Trabalhadores no viveiro de mudas da Ecovias – São Bernardo do Campo – SP

Estudiosos americanos fizeram um vasto levantamento para determinar se haviam virtudes que fossem valorizadas universalmente. Constataram que seis virtudes eram endossadas por todas as tradições religiosas e filosóficas pesquisadas:

 

Saber e conhecimento

Coragem

Amor e humanidade

Justiça

Moderação

Espiritualidade e transcendência.

Juntas elas dão a noção de bom caráter. Entretanto, são conceitos abstratos e de difícil medição. Para cada virtude existem várias maneiras de atingi-las. Estes caminhos foram definidos como as forças de caráter.

Diferenças entre força e talento:

Força                                                              Talento

Traços morais                                                 Mais difícil de construir

Podem ser desenvolvidas                                 Inatos

São voluntárias                                               Não se escolhe ter ou não

Critérios para saber se uma característica é uma força:

a)      Uma força è um traço que pode ser observado em várias situações e ocasiões.

b)      Vale por si. Produzem boas conseqüências.

A observação de uma ação virtuosa eleva e inspira.

Foram descritas 24 forças pessoais:

  1. Curiosidade/interesse pelo mundo
  2. Gosto pela aprendizagem
  3. Critério/pensamento crítico/lucidez
  4. Habilidade/originalidade/inteligência prática/esperteza
  5. Inteligência social/inteligência pessoal/inteligência emocional
  6. Perspectiva
  7. Bravura e valentia
  8. Perseverança/dinamismo/diligência
  9. Integridade/autenticidade/honestidade
  10. Bondade e generosidade
  11. Amar e aceitar ser amado
  12. Cidadania/dever/espírito de equipe/lealdade
  13. Imparcialidade e eqüidade
  14. Liderança
  15. Autocontrole
  16. Prudência/discrição/cuidado
  17. Humildade e modéstia
  18. Apreciação da beleza e da excelência
  19. Gratidão
  20. Esperança/Otimismo/responsabilidade com o futuro
  21. Espiritualidade/senso de propósito/fé/religiosidade
  22. Perdão e misericórdia
  23. Bom humor e graça
  24. Animação/paixão/entusiasmo.

Segundo Martin Seligman(2002) a felicidade no momento presente compreende dois aspectos bastante distintos: prazeres e gratificações. Os prazeres são satisfações com componentes sensoriais e fortemente emocionais. São passageiros e envolvem pouco ou nenhum raciocínio. As gratificações são atividades que gostamos muito de praticar e nos envolvem. A gratificação dura mais que o prazer, envolve raciocínio e interpretação, não cria hábito facilmente e está apoiada em nossas forças e virtudes. A felicidade está nas abundantes gratificações que a pessoa consegue ter e conservar.

Você pode verificar quais são suas forças pessoais dominantes fazendo o teste que pode ser encontrado no site: www.authentichappiness.org. Aqueles que não têm familiaridade com a língua inglesa podem utilizar a barra de tradução que os programas de navegação oferecem.

Bibliografia:

SELIGMAN, Martin E. P. Felicidade Autêntica. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

UM TESTEMUNHO ELOQUENTE:

Durante visita que fizemos em março de 2011 a Ecorodovias o Edson Camargo Vieira nos levou para conhecer o Viveiro de Plantas, onde produzem mudas utilizadas na reconstituição das margens das Rodovias que operam.  A coordenação do viveiro é feita pelo Marcos e seus funcionários são da APAE-DIADEMA. O Alexandre, dedicado colaborador, foi chamado para nos explicar o processo de criação de mudas que é muito interessante. Ao final da visita perguntei ao Alexandre do que ele mais gostava ali. O Edson interferiu e disse brincando que era do restaurante. O Alexandre imediatamente respondeu que a comida era muito boa, mas o que ele mais gostava era do trabalho.  Seu rosto acendeu. Veio a minha mente alguns dos conceitos da psicologia positiva. Os prazeres são importantes, porém o que mais gera gratificação é a utilização das nossas forças pessoais naquilo que fazemos. O Alexandre confirmou com seu testemunho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *