Necessidade de Planejar

Livre Arbítrio
September 13, 2010
alt
A Visão Cristã de Felicidade
September 13, 2010

Necessidade de Planejar

Em uma empresa, o planejamento é uma das funções mais importantes do gerente. O sucesso ou o fracasso da organização dependerá do plano estratégico elaborado. Um plano malfeito comprometerá a vida da empresa.

Planejamento é o trabalho de preparação para um empreendimento. Analogamente, podemos dizer que um bom planejamento é fundamental para uma vida de sucesso. E sucesso é, primordialmente, atingir os objetivos propostos.
 
A definição dos objetivos maiores em uma empresa é uma tarefa importante, porém mais fácil que a definição de objetivos pessoais e existenciais. A empresa, quando nasce, já traz, definida na própria razão social, sua missão. A tarefa posterior ao planejamento será o estabelecimento das etapas e metas a serem atingidas e todo o desdobramento para sua consecução. Podemos criar uma empresa para atuar no ramo imobiliário, por exemplo. Desde o princípio estará claro seu ramo de atuação.
Ao nascer, o ser humano é uma obra inacabada e ainda em desenvolvimento, não trazendo em si, a priori, sua vocação de forma expressa. Será um trabalho de descoberta. Muitas crianças, ao nascerem, têm sobre si uma expectativa criada por seus pais quanto ao seu desenvolvimento. Quantas vezes já ouvimos os pais de um recém- nascido dizerem que seu filho será um grande jogador de futebol, advogado ou, então, que sua filha será uma grande modelo, médica etc.? Essas são expectativas resultantes das projeções que os pais fazem sobre seus filhos. Mal sabem eles que os filhos não nasceram para continuar seus pais.
 
Quando nasce, a criança deixa de pertencer ao corpo materno em que se desenvolveu e começa o processo de desenvolvimento de um ser à parte. A consciência de que é um ser individual e diferente dos demais se desenvolve progressivamente.
 
Cada ser humano é resultado do material genético herdado com seu desenvolvimento em um determinado ambiente. As possibilidades de combinações genéticas possíveis para cada pessoa são extraordinariamente grandes.
 
Por outro lado, a família em que o indivíduo nasce será outro fator determinante para seu desenvolvimento. E, novamente, as possibilidades das variáveis são muito grandes: o país em que nasceu, o nível sócio-econômico e cultural da família, a religiosidade e uma imensidão de fatores irão condicionar o que o indivíduo será. Inicialmente, o planejamento estratégico de sua vida será feito pelos pais. As primeiras escolhas serão feitas por eles: o tipo de educação que receberemos, onde e o que iremos estudar, quais serão os hábitos que deveremos ter, a nossa socialização, o que deveremos comer e todas as demais decisões sobre nossas vidas serão tomadas por nossos pais. Aos poucos, iremos intervindo nesse processo e transferindo para nós as decisões. Começamos por não querer mais mamar por nos sentirmos saciados, avançando até o dia em que seremos indivíduos separados de nossa família original.
 
A criança irá desenvolver-se na medida da sua maturação biológica e estimulação recebida. Um dia, ela ouvirá pela primeira vez: o que você vai ser quando crescer? Nessa pergunta estará implícito para a criança que ela irá se transformar um dia em um ser adulto e que se transformará em alguma coisa que ela agora deveria dizer o que será.
 
Com a escola, inicia-se o desenvolvimento das habilidades de leitura, escrita, aritmética e aquisição de conhecimentos. Minha educação formal começou no jardim de infância aos quatro anos de idade.
 
Na minha época, os principais agentes de desenvolvimento eram a família, a escola e a igreja. Hoje, temos o acréscimo poderoso da televisão e da internet. É normalmente na família que iremos encontrar as primeiras respostas para nossas questões existenciais.
 
Diferentemente das empresas, nós não nascemos com uma vocação definida. A sociedade não tem um processo uniforme definido para levar os indivíduos a descobrirem suas vocações. O indivíduo nasce e é inserido progressivamente na vida da sociedade. Vai, aos poucos, sendo socializado, assimilando os valores, desenvolvendo habilidades e tomando consciência de si e dos vários aspectos que envolvem a sua vida. O desenvolvimento mental e psicológico deve se processar de tal maneira que, ao atingir a adolescência, o indivíduo esteja pronto para migrar da fase infantil para idade adulta, na qual, então, sairá de um mundo onde era o centro para gravitar em torno de inúmeros sóis.
 
O caminho que vai da dependência total do bebê à independência do adulto é progressivo. Ninguém acorda um dia independente. É um processo que se instala e que num determinado momento terá sua culminância. Da mesma forma, as decisões sobre a vida e a vocação devem passar por um processo semelhante. As decisões sobre a vida do bebê e da criança serão tomadas pelos pais ou responsáveis. À medida em que o indivíduo cresce, vai assumindo a responsabilidade pelas escolhas. A educação deveria propiciar que este processo ocorresse normalmente. A formação ideal seria aquela que propiciasse aos indivíduos a possibilidade de criarem projetos de curto prazo para sua vida, já no princípio da adolescência. Nestes primeiros ensaios de projetos, ensinar-se-ia a definir metas, submetas e procedimentos necessários para que elas fossem atingidas.
 
A própria diversidade de indivíduos e ambientes conspira positivamente para uma diversidade de desenvolvimentos. E aí está uma riqueza imensa. Nenhum ser é réplica de outro. Pertencemos à mesma espécie, mas temos características individuais que nos definem claramente como indivíduos específicos.
 
Cada ser humano, para se realizar, necessita ter definida para si uma meta maior que, em síntese, é o sentido da sua existência. “Que é o homem, Senhor, para cuidardes dele; que é o filho do homem para que vos ocupeis dele?” pergunta o salmista em sua oração de súplica. (Sl.144, 3). E essa tem sido a pergunta que atravessa a história da humanidade e que encontrou e encontra inúmeras respostas que se encaixam em contextos diversos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *